Crise Argentina reduz exportação de SC ao país em 22%

Crise Argentina reduz exportação de SC ao país em 22%

A crise na Argentina já causa impacto nas exportações catarinenses ao país vizinho, que é o quarto principal parceiro comercial do estado.

De janeiro a agosto, os embarques de Santa Catarina ao vizinho ao Mercosul caíram 22% na comparação com o mesmo período no ano passado.

O presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, lembra da importância econômica do país, que integra o Mercosul junto com o Brasil:

“A Argentina passa por uma crise cambial e política que influencia a relação comercial e turística com Santa Catarina. É uma situação que preocupa e não tem solução imediata”.

A presidente da Câmara de Comércio Exterior da FIESC, Maria Teresa Bustamante, observa que há empresas catarinenses com unidades instaladas na Argentina:

“Portanto temos que pensar não somente na exportação direta, como também nas unidades de negócios que estão lá, mas que trabalham de forma integrada com a matriz catarinense”.

Para ela, diante da situação, uma das saídas para a indústria tentar reduzir o impacto da queda das exportações é acessar outros mercados e clientes:

“Porém isso não é imediato. O mercado internacional não funciona automaticamente. Inclusive, as empresas que são exportadoras já têm contratos com seus clientes e uma série de outros compromissos assumidos. Então, deslocar embarques que eram para a Argentina para outros mercados, obviamente, vai exigir um esforço adicional das empresas”.

A presidente da Câmara ressalta ainda que Santa Catarina também importa da Argentina e isso também vai ter impacto.

 

Perfil do comércio com a Argentina

De janeiro a agosto, as exportações catarinenses para a Argentina totalizaram US$ 293,6 milhões.

Entre os principais produtos embarcados estão papel e cartão kraft, carne suína, produtos laminados planos de ferro, motores e geradores elétricos, cerâmica de revestimento, geladeiras e congeladores e bombas de ar ou de vácuo.

As importações catarinenses vindas do país vizinho somaram US$ 994,7 milhões, com destaque para automóveis, polímeros de etileno, produtos hortícolas, alumínio em formas brutas, polímeros de propileno, pneumáticos, cevada, inseticidas e fungicidas, entre outros.

Fonte: Noticenter

http://www.noticenter.com.br/n.php?CATEGORIA=56&ID=23042&TITULO=crise-argentina-reduz-exporta-o-de-sc-ao-pa-s-em-22