title2.gif

A exportação como motor

Segundo editorial publicado na edição de hoje do jornal O Estado de S.Paulo, o Brasil fechará o ano com mais um recorde no comércio exterior, um superávit de US$ 65 bilhões a US$ 70 bilhões na conta de exportação e importação de mercadorias, segundo a nova projeção do MDIC. A boa evolução das contas externas tem facilitado a recuperação da economia nacional. A posição cambial do País continua sólida, com reservas de US$ 381,24 bilhões no final de setembro e dívida externa de US$ 320,69 bilhões, sendo apenas US$ 59,83 bilhões de curto prazo. O investimento direto líquido, de US$ 83,40 bilhões em 12 meses, daria para cobrir 6,6 vezes o déficit em transações correntes acumulado no período, no valor de US$ 12,65 bilhões. As transações correntes englobam o comércio de mercadorias, as despesas e receitas com serviços (como viagens, transportes, seguros e aluguéis de equipamentos) e a movimentação de renda (como juros, entradas e saídas e lucros e dividendos e transferências pessoais).

Fonte:O Estado de S.Paulo