title1.gif

Brasil enfrentará resistências e dificuldades para fazer parte da OCDE

Membros do governo federal veem dificuldade no processo de entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). No entanto, eles defendem a participação do País no órgão internacional.

Em um primeiro momento, o problema é a resistência de outros participantes da OCDE, que precisam aprovar o acesso do Brasil. "Alguns países, como os Estados Unidos, questionam uma ampliação maior da organização, que já conta com quase 40 membros e tem seis solicitantes", disse o embaixador Carlos Márcio Cozendey, subsecretário-geral de assuntos econômicos e financeiros do Ministério das Relações Exteriores. Além do Brasil, também buscam o acesso Argentina, Peru, Romênia, Croácia e Bulgária.

Segundo Cozendey, é "difícil dizer" se a entrada será aprovada pelos outros membros do órgão internacional. "[Uma negativa] também seria uma perda para a OCDE, pela relevância do Brasil no cenário global", avaliou o executivo. Uma resposta pode ser dada já no final de setembro, quando deve acontecer a próxima reunião mensal da instituição, conforme noticiado pelo jornal DCI.

Fonte:Diário do Comércio e Indústria - DCI