title1.gif

Presidente da Apex afirma no Enaex que investirá em aproximação com a China

Responsável por contribuir em 25% para o crescimento do comércio internacional nos últimos 17 anos, a China continuará sendo um mercado estratégico para a internacionalização das empresas brasileiras, afirmou o presidente da Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex Brasil), Roberto Jaguaribe. Segundo ele, o órgão investirá em aproximação com o mercado asiático, e por isso criou um núcleo exclusivo para atender a economia chinesa. Jaguaribe participou da 36ª edição do Encontro Nacional do Comércio Exterior, promovido pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB).

"A China tem demanda para o Brasil em termos de produção, pois nunca será um país autossuficiente. E nós somos bem aparelhados para absorver essa oportunidade. Com a tendência protecionista no mundo, a necessidade de internacionalização das empresas brasileiras é cada vez mais evidente. E a China pode ser um elemento para facilitar esse processo", disse.

(Fonte: Assessoria de imprensa da AEB)