title3.gif

Visita técnica é realizada nos novos armazéns do Porto de Imbituba

Com previsão de entrega para o primeiro semestre deste ano, as unidades terão capacidade de 85 mil toneladas.


Do conjunto de armazéns que estão sendo construídos em complemento à operação no Porto de Imbituba, dois deles, dentro da área portuária, estão em fase de conclusão pela empresa Fertisanta.

Com previsão de entrega e início da operação no primeiro semestre deste ano, as duas unidades, juntas, terão capacidade de armazenagem estática de 85 mil toneladas, operação totalmente automatizada e cinco vezes mais rápida que o modelo tradicional de estocagem de grãos.

Com o objetivo de inspecionar a adequação da nova estrutura ao cronograma da safra 2016/2017, uma comitiva da SCPar Porto de Imbituba visitou, no dia nove de março, o Terminal de Fertilizantes arrendado pela Fertisanta.

Na oportunidade, diretoria e demais funcionários da Autoridade Portuária vistoriaram a estrutura e operação de um dos galpões, o qual já está em fase de testes de recepção, estocagem e envio de cargas.

A operação deste primeiro armazém deve iniciar já na próxima semana e tem perspectiva de movimentar 4 mil toneladas de grãos por dia.

Quando as duas plataformas de descarga de caminhões (tombadores) estiverem em funcionamento, a capacidade de recepção será duplicada para 8 mil toneladas/dia e expedição de 12 mil toneladas/dia. Contribuindo fortemente para o atendimento do mercado de grãos agrícolas, os novos galpões estarão aptos a receber soja, milho, trigo, arroz e farelo.

A nova estrutura representa uma injeção de R$ 42 milhões na infraestrutura do Porto de Imbituba. Deste montante, R$ 6 milhões foram investidos em automação, tornando a operação muito mais eficiente, baixando o tempo médio de descarga de 50 minutos para apenas 10 minutos.

Para o presidente da SCPar Porto de Imbituba, Rogério Pupo Gonçalves, “investimentos desta natureza são fundamentais para o crescimento da eficiência, bem como à qualificação da infraestrutura do Porto para atender ao aumento expressivo da demanda de cargas junto ao Porto de Imbituba”.

Fonte: Noticenter