title4.gif

Índia perde mercados para açúcar do Brasil

Chuvas abaixo da média e canaviais envelhecidos pressionaram o desempenho do segundo maior produtor global de açúcar, a Índia. As exportações brasileiras da commodity já dispararam e devem seguir em alta em função da escassez de oferta no mundo.

O complexo sucroalcooleiro foi o setor com maior expansão nas vendas externas entre os exportadores do agronegócio em janeiro. O valor dos embarques dos subprodutos de cana teve alta de 110% em relação ao mesmo mês de 2016, passando de US$ 489,34 milhões para US$ 1,03 bilhão, segundo o Ministério da Agricultura. O açúcar respondeu por 92,9%. Foram US$ 955,40 milhões faturados, elevação de 120,7% no intervalo avaliado.

"Vimos um aumento grande nas importações de players do sudeste asiático, que antes eram abastecidos por países que tiveram quebra de safra, como Índia e Tailândia", explica o analista da INTL FCStone, João Paulo Botelho. Bangladesh, Malásia, Indonésia e Emirados Árabes estão entre os mercados perdidos pelos indianos. A China, que figurava como o maior comprador do Brasil, recuou por uma estratégia do governo chinês que favorece a produção doméstica, conforme noticiado pelo jornal DCI.

Fonte:Diário do Comércio e Indústria - DCI